A gravidade atrai os corpos
Domingo, 22 de Maio de 2005
Destino
Houve, não nego, várias ocasiões em que quis ir mais longe.
Parei bastante antes do momento que previra.
Olhei à volta, pensei duas vezes, e voltei para trás.

Terá sido numa noite especialmente escura que percebi não ter vocação para a derrota.
O mover inútil dos braços foi de tal modo doloroso que quis prometer nunca mais.
E prometi. Mas há uma diferença muito grande entre a promessa e a convicção.
Ou a diferença pode estar noutro lado.
Pode estar no tremor ligeiro que se sente ao observar um rosto desejado e inacessível.

Tudo isto são fenómenos correntes.
Estão em todo o lado, perturbam cada passo e cada respiração.
E seria bom que a noção de pertencer ao mundo me acalmasse as divagações.

Cada vez que, nas manhãs mais anónimas, olho o horizonte a perscrutar as intenções que o dia tem a meu respeito, e sinto uma vaga luminosidade a envolver os desenfreados sonhos nocturnos, calço as luvas de boxe e preparo o novo combate a que tenho de sobreviver.

Loucura. Loucura.
Este é o mundo de loucos que eu afincadamente ajudo a construir.
Tudo bem! Faço a minha parte!

Mas confesso que não era por aqui que eu queria vir.
Não era este o caminho que tinha preparado.
Não era esta a cidade que tinha intenção de habitar.

amm



publicado por prólogo às 18:16
link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De Anónimo a 23 de Maio de 2005 às 21:44
Nós os gatos temos sete vidas. Creio que das minhas, seis já se foram. Ficou-me o amargo de boca e a experiência que, ao contrário do que se afirma, não serve de tanto assim. Só não se foi o sonho inconsequente, que teima em adocicar e alimentar a minha inexplicável e pouco coerente fé, e que me faz ainda esbracejar. A fé partilha-se e o sonho contagia :) bastet
(http://bastetbastet.blogspot.com)
(mailto:bastetbastet@sapo.pt)


De Anónimo a 23 de Maio de 2005 às 18:46
Obrigado, Bastet, por não baixares os braços.
Sísifo
(http://sisifo.blogs.sapo.pt)
(mailto:prologo@sapo.pt)


De Anónimo a 23 de Maio de 2005 às 11:03
Haverá alguma razão para que muitos habitemos cidades que não queríamos e para que "amanheçamos" diariamente para calçar luvas de boxe? Apesar do cansaço continuo a acreditar que sim.bastet
(http://bastetbastet.blogspot.com)
(mailto:bastetbastet@sapo.pt)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Forma

Rasto

Eco

Conto

Adiamento

Vácuo

Longe

Surpresas

Ácido

Cansaço

arquivos

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds