A gravidade atrai os corpos
Segunda-feira, 4 de Julho de 2005
Diagrama
Nem sempre os dados da noite confirmam as incertezas.
Havendo coisas que se sabem, outras há que nem passam por perto da consciência.

Ontem, no vento solto que se apossou do horizonte, consegui sentir um bafo de ansiedade que vinha da natureza oculta dos aromas.
Pedi ao vento que passava, como é costume fazer nestes casos, notícias do meu país.
Respondeu-me um sonoro e crepitante riso de escárnio...

Tinha que ser assim.
Há coisas escritas que determinam cada um dos nossos passos na pequenez do mundo.
E só por isso, por causa dessas coisas que estão escritas e ninguém assume, por causa da invalidez que tomou conta de todas as verdades, por causa da dureza que parece ter tomado conta das emoções e da ternura, por causa da inviabilidade que se apoderou de todos os sonhos, por causa da surdez que atingiu todos os sentidos, por causa da acidez que corroeu toda a inteligência, por causa da avidez que sobrepôs toda a generosidade, por causa da potência que ocultou todos os pormenores, só por isso, não há mais nada senão o formato aleatório da revolta.

Hoje, acordado ao som sombrio do vento da manhã, ocorreu-me haver ainda uma saída.
Um milagre, pensei: também eu!
Pois.
Nada é senão milagre alguma coisa poder ser em vez de nada.
Mas devo ter fugido a tempo da palavra porque depois já nada tinha sentido.

Só resta um tempo.
Provavelmente o mesmo de sempre.
Só resta que sejamos mais do que é possível.
Só resta que naquilo que está escrito sejam possíveis novas leituras.
Só resta que o vento seja tão ignorante como nós.
Só resta continuar a tentar...

amm


publicado por prólogo às 16:56
link do post | comentar | favorito
|

4 comentários:
De Anónimo a 7 de Julho de 2005 às 14:52
Obg. Vou tomar nota e depois procurar numa 'casa especializada' :)vague
(http://lamareehaute.blogspot.com/)
(mailto:mareehaute@sapo.pt)


De Anónimo a 6 de Julho de 2005 às 19:43
"A traição do eu" de Arno Gruen, Assírio e Alvim - à venda nas casas da especialidade...sísifo
(http://sisifo.blogs.sapo.pt)
(mailto:sisifo@mail.pt)


De Anónimo a 6 de Julho de 2005 às 15:47
Viva

Já te descobri via Bastet :)
Off-topic, desculpa, como se chama o livro?vague
(http://lamareehaute.blogspot.com/)
(mailto:mareehaute@sapo.pt)


De Anónimo a 4 de Julho de 2005 às 19:33
:-)
Como disse um dia Martin Luther King:
-"Mesmo as noites totalmente sem estrelas podem anunciar a aurora de uma grande realização."

:-) Temos sempre que ter esperança e seguir a nossa busca. Senão para quê viver?
abraço,
rakieldorakieldo
(http://rakieldo.blogs.sapo.pt/)
(mailto:rakieldo@netcabo.pt)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Forma

Rasto

Eco

Conto

Adiamento

Vácuo

Longe

Surpresas

Ácido

Cansaço

arquivos

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds